Eventos

23/11/2012

Encontro busca recolher documentos históricos de escola

O Centro Estadual de Educação Profissional Brasílio Machado, em Antonina, é um dos estabelecimentos que fazem parte do Programa de Proteção, Valorização, Preservação e Restauração das Escolas da Rede Pública Estadual. Para reunir documentos, fotos e histórias, a direção organizou um encontro para ex-funcionários, ex-professores e ex-alunos, nessa sexta-feira (23). 

O governo do Estado lançou em maio o programa para conservar a história e cultura das instituições de ensino. São 13 estabelecimentos classificados como prioritários, tombados pelo patrimônio cultural ou inseridos em áreas de tombamento. Destes, 12 funcionam como instituição de ensino. “Para nós é uma grande satisfação participar desta proposta do Governo. Estão aqui hoje pessoas que fizeram parte da história e nossa intenção é publicar um livro com as memórias do Brasílio”, explicou a diretora Sueli da Veiga. 

O CEEP Brasílio Machado é o segundo mais antigo do Paraná, fundado em 1885. A ideia do encontro é promover o recolhimento de documentos históricos e registro das memórias sobre a escola. “É uma escola marcante na cidade, de vanguarda e valores. Acredito que este é um bom programa, porque sem história a gente não vive”, disse Valnei Pinheiro, ex-aluno da instituição nos anos 50. 

O evento resultará em um documentário, este foi produzido e dirigido pelos técnicos do Núcleo de Proteção do Patrimônio da Secretaria de Estado da Educação (SUDE/SEED), com a participação de técnicos da Diretoria de Tecnologia Educacional (DITEC). Histórias e Memórias é eixo do Programa de Proteção que utiliza-se da linguagem audiovisual para resgatar a história das instituições escolares. O objetivo é organizar nas escolas um acervo audiovisual das memórias da comunidade escolar.

PATRIMÔNIO – Entre os estabelecimentos de ensino considerados prioritários estão o Colégio Estadual do Paraná, criado em 1864, o Instituto Estadual de Educação Dr. Caetano M. da Rocha, Escola Estadual Faria Sobrinho, de Paranaguá, o Centro Estadual de Educação Profissional Dr. Brasílio Machado, Colégio Estadual Moyses Lupion, Colégio Estadual Rocha Pombo, de Antonina, – Instituto de Educação do Paraná Professor Erasmo Piloto, Colégio Estadual do Paraná, Colégio Estadual Xavier da Silva, Colégio Estadual Tiradentes, Escola Estadual Dom Pedro II, Grupo Escolar Cruz Machado, de Curitiba, o Colégio Estadual Regente Feijó, de Ponta Grossa e o Colégio Estadual São José, de Ponta Grossa. A estimativa é investir R$ 7.003.769,36 em projetos de restauração para essas escolas.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.

Últimas Notícias

Leia mais