Busca Educação

Infraestrutura

25/06/2013

Governo investe em laboratórios de cursos técnicos

O Governo Federal já repassou R$ 44 milhões e o Governo do Paraná está providenciando a aquisição de equipamentos para laboratórios e acervos bibliográficos do ensino técnico. O repasse feito desde 2011 faz parte do pacote de R$ 200 milhões que o Governo do Estado está investindo por meio do Programa Brasil Porfissionalizado, na rede de educação técnica do Paraná.

Além dos equipamentos, as escolas já receberam acervos bibliográficos técnicos de acordo com os cursos oferecidos. A Secretaria da Educação já entregou mais de 255 mil exemplares que são usados nos 53 cursos da rede estadual de educação. A aquisição dos equipamentos contemplados no convênio está em fase final.

EXEMPLO - Em Curitiba, os 250 alunos do curso técnico em meio ambiente do Colégio Estadual Homero de Barros Batista, no bairro Capão Raso, já sentem a diferença das aulas práticas. “Nós não tínhamos tantos equipamentos. Agora o laboratório está mais completo e isso contribui para completar o que aprendemos”, conta o aluno Eduardo Godoi dos Santos, 15 anos, do 2.º ano do ensino médio.

A estrutura e a dinâmica oferecida pela escola chamaram a atenção de Thuany Domingues da Silva, do 3.° ano. “Eu queria concluir o ensino médio com um diferencial e o ensino técnico é um diferencial”, revela Thuany, que pretende dar continuidade nos estudos na área de Química.

COMUNIDADE – A escola oferece o curso nas formas subsequente (para membros da comunidade que já concluíram o ensino médio) e na integrada - onde o aluno, egresso do Ensino Fundamental (ou equivalente) faz a opção de cursar o Ensino Médio Profissionalizante, com a duração de quatro anos. Além das aulas práticas no laboratório, os alunos desenvolvem outras atividades que envolvem toda a escola levando até aos outros estudantes e comunidade orientações de preservação do meio ambiente, reciclagem de óleo de cozinha e de lixo eletrônico.

Também são desenvolvidas aulas de jardinagem e horticultura relacionadas com os conteúdos do curso. “O laboratório é uma extensão da sala de aula, mas nós procuramos usar todo o espaço da escola para que os alunos tenham uma dinâmica diferenciada do conteúdo que estão aprendendo”, explica o coordenador do curso, Fabiano Villatore Ferreira.

Toda semana especialistas na área da educação ambiental são convidados a participarem de palestras com os alunos. Nessa semana as palestras têm como tema a atuação do jovem no mundo do trabalho. Nos anos finais, os estudantes participam de estágios obrigatórios com 20% da carga horária dos cursos. “Nós temos parcerias com várias empresas. No momento todos os nossos alunos estão fazendo estágio. Está sobrando vagas para estágio”, revela o coordenador.

INTERNET – Os alunos criaram um blog para divulgar informações relacionadas às aulas práticas e as demais atividades desenvolvidas na escola. O portal funciona também como um meio de comunicação entre escola e comunidade. Além disso, o colégio mantém uma conta na rede social Facebook para alunos e professores trocarem informações relacionadas ao meio ambiente.

Blog: http://tecemmeioambiente.webnode.com/

Facebook: http://www.facebook.com/meioambientehomero
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.