Busca Educação

Institucional

27/10/2008

Encontro reúne educadores das escolas de EJA do Núcleo de Curitiba

O Núcleo Regional de Educação de Curitiba realizou nesta segunda-feira (27) o I Encontro de Educadores das Escolas Estaduais da Educação de Jovens e Adultos - EJA. O encontro, realizado no Teatro Guaíra, reuniu cerca de 1,6 mil professores, pedagogos e diretores das escolas de EJA da capital, com o objetivo de discutir coletivamente novas práticas pedagógicas que norteiam a EJA, fazendo com que os interesses e os direitos dos alunos trabalhadores estejam sempre articulados. O tema em questão foi Trabalho, Cultura e Tempo.
A EJA (Educação de Jovens e Adultos) é uma das políticas do Departamento de Educação e Trabalho da Secretaria de Educação e atende atualmente 150 mil alunos em todo o estado. Em Curitiba são cerca de 20 mil alunos, distribuídos nos 35 Centros Estaduais de Educação Básica de Jovens e Adultos - CEEBJA'S
A Educação de Jovens e Adultos tem características próprias e apontam para necessidades pedagógicas concretas, por isso possui um olhar voltado para o aluno-sujeito, que traz para a escola conhecimentos diferenciados, contribui efetivamente para a sua permanência na escola e uma aprendizagem de qualidade.
Pensando cada vez mais na qualificação desses jovens e adultos, este ano a Secretaria de Estado da Educação lançou uma nova modalidade de ensino profissional na educação paranaense, trata-se da Educação de Jovens e Adultos integrada ao Ensino Profissionalizante, onde são ofertadas 12 habilitações em 72 colégios estaduais de 46 municípios do Estado, uma oportunidade que atende os trabalhadores que necessitam de escolarização, especialmente aliada ao ensino técnico.
Para a chefe do NRE de Curitiba, Sheila Marise de Toledo, é importante que os educadores conheçam seus alunos, qual o seu perfil, suas relações com o mundo do trabalho e em que sociedade vivem. " A visão de mundo de um educando que volta à escola quando adulto, após longo tempo fora dela, é bastante peculiar, pois são sujeitos de histórias reais, ricos em experiências vividas, é importante valorizarmos cada um e além de ensinar também aprender também", disse Sheila
"Grande parte dos alunos, jovens e adultos que buscam a escola, esperam dela um espaço que atenda às suas necessidades como pessoas e não apenas como aluno. Por outro lado, acreditam que a escola possa imprimir-lhes uma marca importante e, por isso, apostam nela", disse a coordenadora da EJA do NRE de Curitiba, professora Marilei Doro Negozzeki.
O encontro contou com exposições de vários trabalhos das escolas e também teve o lançamento da Educar em Revista-Dossiê Educação de Jovens e Adultos, da Professora Doutora da Universidade Federal do Paraná, Sonia Maria Chaves Haracemiv, além de apresentações artísticas.

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.