Institucional

04/05/2017

Richa destaca ensino do Colégio da Polícia Militar

O governador Beto Richa esteve nesta quarta-feira (03.05) no Colégio da Polícia Militar do Paraná (CPM), em Curitiba, e falou sobre a estrutura e o método de ensino diferenciados da unidade. “Além da estrutura adequada para o aprendizado regular, prática esportiva e desenvolvimento cultural e social, o Colégio da Polícia Militar oferece ensino de excelência”, afirmou o governador. “Tanto que possui cerca de 1600 vagas, mas anualmente há fila de espera com 1.500 alunos que desejam ingressar na escola”, salientou.

Criado em 1959, fruto de uma parceria entre as Secretarias de Estado da Educação e da Segurança Pública, o CPM atendia inicialmente exclusivamente filhos de policias militares com ensino regular. Hoje, 40% das vagas são destinadas à comunidade em geral.

A Secretária de Estado da Educação, professora Ana Seres, e o comandante-geral da Polícia Militar, Coronel Maurício Tortato acompanharam o governador.

IDEB - A posição do CPM no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) também foram destacados no encontro. O colégio alcançou a média 6,8 no último comparativo do índice, enquanto média estadual é de 4,6 pontos. As notas obtidas pelos alunos da unidade fazem do colégio um dos melhores do Paraná”, comentou o governador.

EXTRACURRICULARES – A unidade oferece ensino fundamental e médio. São 1.688 alunos que recebem aulas do currículo padrão do Estado e atividades extracurriculares, cujo objetivo é desenvolver a cidadania e senso de disciplina.

A escola possui biblioteca com 13 mil títulos, laboratório de informática, academia de ginástica, piscina, salas de música, de dança, de luta, hortas orgânicas. Está em construção um anfiteatro. A diferença do CPM para os demais colégios da rede pública é a administração, que é de membros da corporação.

QUALIFICA – O CPM oferece educação pautada em princípios de disciplina e hierarquia, segundo o comandante-geral da PM. “A Policia Militar se qualifica no processo educacional e introduz estes princípios nas atividades. É a educação pautada em valores sociais construtivos”, explicou o coronel Tortato.

PARCERIA - A Secretaria da Educação oferece os profissionais e a alimentação, e a Secretaria da Segurança, por meio da PM, institui a metodologia própria. “A parceria tem rendido tão bons resultados que a expansão do projeto já está em planejamento”, disse a secretária Ana Seres. “Estamos pensando na expansão do Colégio da Polícia Militar, mas de forma regionalizada, nos grandes centros metropolitanos”, explicou.

FAZER PARTE- Para estudar no CPM todos os alunos precisam participar de um processo seletivo com prova de conhecimentos gerais e redação. A próxima prova está marcada para novembro, ainda sem data definida. As inscrições são exclusivas para alunos que desejam ingressar no 6 º e 9º ano do ensino fundamental e 1º ano do ensino médio.

Agência de Notícias do Paraná.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.