Infraestrutura

03/08/2017

Governo reforma 34 escolas da região Sudoeste

O Governo do Paraná vai reformar 34 escolas estaduais da região Sudoeste do Estado. As obras, que fazem parte do programa Escola 1.000, já estão em andamento em diferentes municípios da região. Somente no Sudoeste, o governo estadual vai investir R$ 3,4 milhões em obras de reformas, melhorias e reparos estruturais das unidades escolares.

Ao todo, o programa destinará R$ 100 milhões, divididos entre mil colégios da rede estadual de ensino de todas as regiões do Paraná.

No município de Vitorino, as reformas no Colégio Estadual Padre Henrique Vicenzi estão em andamento desde o dia 20 de julho. Serão trocados o piso da escola (substituição de tacos por cerâmica) e portas de nove salas de aula. A unidade vai receber pintura das paredes e melhorias no forro. Também será feita pintura na entrada da escola. “O programa é excelente pela agilidade como foi feito o processo, sem burocracia”, comemorou o diretor Valmir Martinello.

O colégio atende 588 alunos do ensino fundamental e médio. Outras oito escolas pertencentes ao Núcleo Regional de Pato Branco também serão beneficiadas pelo programa.

DEMOCRÁTICO - Na zona rural do município de Salto do Lontra, a Escola Estadual Barra do Lontra vai passar por reformas em duas salas de aula, biblioteca, além de pintura nos muros e a troca dos vidros de janelas e portas. A assinatura para execução da obra foi feita nesta quarta-feira (2). “É um programa interessante porque dá voz a comunidade para definir o que precisa ser feito na escola e isso fortalece a gestão escolar compartilhada”, disse a diretora Terezinha Isabel Manfroi.

A unidade atende 40 alunos do ensino fundamental e funciona em dualidade administrativa com a rede municipal na qual são atendidos cerca de 30 alunos das séries iniciais. “Tanto os alunos da rede estadual como da rede municipal vão usufruir de uma escola com estrutura adequada, com salas de qualidade”, destacou a gestora.

Outras 17 escolas do Núcleo Regional de Educação de Dois Vizinhos foram contempladas pelo programa.

BENEFÍCIOS – “Priorizamos os ambientes em que os alunos passam mais tempo, como as salas de aula, porque entendemos que essas reformas vão contribuir para motivar e estimular os alunos a estudar. Também vai facilitar o trabalho dos funcionários porque estarão num ambiente mais acolhedor”, disse a diretora Cátia Aparecida Basso, do Colégio Estadual Cristo Rei, do município de Francisco Beltrão.

A escola já concluiu a pintura interna e externa e a troca da rede elétrica. Ainda será feita a substituição da rede fluvial (sistema de calhas e telhado) e do piso de entrada. A escola atende 315 alunos do ensino fundamental e médio e funciona em dualidade administrativa com o município. Na regional de Francisco Beltrão o programa reformará outras unidades.

Os trabalhos são coordenados pelo Instituto Paranaense de Desenvolvimento Educacional (Fundepar) em parceria com a comunidade escolar, que acompanha o andamento dos trabalhos. O Escola 1.000 foi lançado no ano passado pelo Governo do Estado, por meio da Casa Civil e Secretaria da Educação.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.