Ensino

04/08/2017

Estudantes vencem mundial escolar de artes marciais na Índia

Os estudantes João Gabriel Darmieli Araújo, 17 anos, e José Ubirajara Paraná Junior, 15 anos, conquistaram o primeiro e segundo lugar, respectivamente, na 1° edição do Combat Games, mundial de arte marcial escolar realizado na cidade de Agra, Índia, em julho deste ano. Os paranaenses fizeram parte da delegação brasileira com outros 14 atletas de todo o país. A equipe brasileira terminou o torneio com dez medalhas de ouro, três de prata e uma de bronze.

Além das medalhas, a competição permitiu aos estudantes novas experiências culturais, esportiva e educativa. “Foi muito interessante representar o Brasil, conhecer e conviver com atletas de outros países e trocar um pouco da nossa cultura”, contou João, que está no 3° ano do ensino médio do Colégio Estadual Maria Gai Grendel, em Curitiba.

Essa foi a primeira competição internacional de José. Segundo o estudante do 1° ano do ensino médio do Colégio Estadual Tatuquara, também na capital, a experiência serviu como amadurecimento para outras competições. “Foi muito importante, principalmente porque nunca tinha saído do Brasil e essa oportunidade serviu como preparação para competições futuras. Na hora não pensamos, mas quando chegamos lá e subimos no pódio, aí sim a ficha caiu e nós estávamos representando o Paraná e o Brasil”, disse o jovem.

Os paranaenses competiram na categoria até 55 quilos. Além do Brasil, a competição reuniu estudantes da Índia, França, Rússia, China e Emirados Árabes Unidos divididos em quatro categorias: judô, karatê, taekwondo e luta olímpica.

João e José também participaram de visitas ao Taj Mahal e do dia cultural, no qual os participantes apresentaram um pouco da cultura de cada país.

TREINOS E ESTUDO – João é faixa preta e pratica o esporte há 10 anos. José é faixa marrom e pratica judô há cinco anos. Os dois estudantes treinam juntos durante três horas por dia. Para conciliar a rotina de treinamento e competições com os estudos, os alunos contam com o apoio dos colegas e professores e também criaram um roteiro de estudos para não atrapalhar o rendimento escolar. “Quando temos competições, os colegas e professores nos ajudam a repor os conteúdos para não perdemos nada”, explicou José. “Estudamos em casa e também nos intervalos das competições e treinos, porque sabemos que os estudos são prioridade”, contou João.

CURRÍCULO DE RESPEITO – João e José colecionam participações, medalhas e troféus em competições, regionais, nacionais e internacionais. João já venceu o Campeonato Paranaense de judô sete vezes em diferentes categorias, além de um bicampeonato brasileiro (2012-2013) e do primeiro lugar no campeonato Pan-americanos sub 13, realizado no México, em 2012.

Além do segundo lugar no campeonato mundial, José já venceu nesse ano o Campeonato Brasileiro regional, realizado no Rio Grande do Sul. Em 2016, José foi venceu o Campeonato da Juventude e em 2015, ficou em terceiro lugar no Campeonato Brasileiro, realizado em Cuiabá (MT).
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.