Ensino

04/09/2017

Paraná tem selecionados para o Parlamento Jovem Brasileiro

Quatro estudantes da rede estadual de ensino do Paraná estão entre os 78 selecionados em todo o país para participar do programa Jovem Parlamentar Brasileiro, em Brasília. Durante uma semana, em setembro, os jovens vão simular a atividade parlamentar na Câmara dos Deputados.

Os projetos desenvolvidos pelos estudantes paranaenses vão muito além da sala de aula. As propostas envolvem temas como a preservação do meio ambiente, autossuficiência de água e energia elétrica e legislações específicas para atendimento a pessoas diagnosticadas com depressão.

Kely Fabiana Caziuk, 17 anos, do 3° ano do ensino médio do Colégio Estadual José de Anchieta, em União da Vitória (Sul do Estado), elaborou uma proposta de lei sobre o trabalho realizado em salas de apoio com pessoas diagnosticadas com depressão ou algum transtorno mental.
“Nos últimos anos os casos de jovens e adolescentes diagnosticados com depressão aumentaram muito e isso chamou minha atenção. Acho necessário que tenha uma legislação específica para reforçar esse trabalho e ajudar essas pessoas a superar essa doença”, disse Kely.

Mariane Silverio, também de 17 anos, do 2° ano do ensino médio do Colégio Estadual Presidente Castelo Branco, em Toledo, no Oeste do Estado, resolveu transformar sua pesquisa sobre pornografia de revanche (feita por vingança), que desenvolve há um ano pelo Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC), em um projeto de lei.
“Fiquei espantada com o número de casos de pornografia de revanche divulgados na mídia ultimamente e como as informações eram relatadas pela imprensa. Então resolvi aprofundar o assunto porque não existe legislação mais ampla sobre esse tema”, explicou.

ENGAJAMENTO POLÍTICO – Aluno do 3° ano do ensino médio do Colégio Estadual Eron Domingues, em Marechal Cândido Rondon, Gustavo Model da Silva, 16 anos, apresentou o projeto Escola Sustentável. Ele defende maior participação popular na vida política. “Acredito que todos temos que participar da política e ter um ponto de vista e opiniões fundamentadas sobre a vida política do nosso país”, comentou.

Marcos Vinicius Soler Baldasi, 17 anos, do 3° ano do ensino médio do Colégio Estadual Antônio Tortato, em Paranacity (no Noroeste do Estado), fez a primeira inscrição no programa em 2016, mas não foi classificado. Neste ano ele ficou em terceiro na classificação estadual. “Resolvi continuar tentando por acreditar que por meio da política podemos mudar a vida das pessoas”, disse.

O projeto desenvolvido por Marcos é resultado de pesquisas relacionadas à preservação do bioma da caatinga. “Como as pesquisas poderiam ser em nível nacional resolvi pegar esse tema para alertar sobre a preservação desse bioma e contribuir para melhorar a vida das pessoas que lá vivem”, contou.

Os estudantes da rede estadual de ensino ficaram com os primeiros lugares na classificação geral do Paraná. A quinta representante paranaense é a estudante Vanessa da Silva Almeida, do Instituto Federal do Paraná, Câmpus Cascavel).

PARLAMENTO JOVEM – O programa é uma iniciativa da Câmara dos Deputados e tem como objetivo possibilitar aos alunos de ensino médio de escolas públicas e particulares a experiência de simular a atividade parlamentar e exercer a cidadania e a participação política. Durante uma semana os estudantes criam e debatem projetos de lei e aprendem sobre processo legislativo brasileiro.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.