Profissionais da Educação

11/09/2017

Simpósio discute excelência da educação profissional

Profissionais de 36 escolas estaduais que ofertam os cursos técnicos de Edificações, Química, Eletroeletrônica, Eletrônica, Mecânica, Eletrotécnica e Mecatrônica iniciaram nesta segunda-feira (11), em Curitiba, o simpósio A excelência na educação profissional. O curso encerra na quarta-feira (13).

A formação ofertada em parceria com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) faz parte de um cronograma elaborado pelo Departamento de Educação e Trabalho (DET) da Secretaria Estadual da Educação. O objetivo é dar subsídios para práticas profissionais e o aperfeiçoamento das ações pedagógicas.

Além da área industrial, já foram ofertados cursos de formação continuada aos profissionais que atuam em cursos na área agrícola (agropecuária, agroindústria e agroecologia) e de formação de docentes.

“Essa formação para quem atua no ensino profissional é importante para aperfeiçoar os conhecimentos e novas tecnologias que estão inseridas no contexto dos cursos. Tudo isso vai colaborar para que esses profissionais tenham em mãos novas ferramentas e novos conhecimentos para transmitir os conteúdos e preparar os jovens para atividades sociais e para o mundo do trabalho”, disse a secretária da Educação, professora Ana Seres.

A formação integra o item três do programa Minha Escola Tem Ação (Meta) da Secretaria da Educação, que prevê a formação continuada a todos os profissionais que atuam na rede estadual de ensino. “Neste ano já ofertamos vários cursos e promovemos encontros para professores, diretores, equipes diretivas dos núcleos de educação e da secretaria para alcançarmos a nossa meta, que é aperfeiçoar o pedagógico e atingir a qualidade de ensino através do bom trabalho desenvolvido por nossos docentes”, completou a secretária.

Nos três dias de curso os profissionais vão debater e participar de palestras com temas relacionados a energias renováveis, iniciação científica e oficinas específicas para os eixos tecnológicos de controle e processos industriais, infraestrutura e produção industrial. “O curso compreende os princípios das diretrizes curriculares da rede pública de educação básica estadual no sentido de oferecer uma proposta de educação profissional para que o estudante aprenda os fundamentos técnicos e tecnológicos, políticos sociais e culturais presentes no mundo do trabalho”, disse a superintendente da Educação, Inês Carnieletto.

REFLEXO NA SALA DE AULA – O professor de Química do Colégio Estadual Professor Paulo Alberto Tomazinho, de Umuarama, no Noroeste do Estado,, Wesley Eduardo Cordeiro, contou que as informações obtidas no curso serão repassadas aos colegas no retorno à escola. “Dessa forma garantimos que os novos conteúdos e as novidades relacionadas à disciplina cheguem a todos os estudantes”, disse Wesley.

O professor do curso de Edificações do Colégio Estadual Doutor Marins Alves de Camargo, de Paranavaí, Noroeste do Paraná, Pedro Henrique, disse que a formação contribui para aperfeiçoar a prática em sala de aula e atualizar novos conhecimentos. “Esse curso vai contribuir para a elaboração de aulas com conteúdos mais específicos que refletir na formação dos estudantes que vão receber conteúdos direcionados a prática profissional”, disse.

APRESENTAÇÃO - A abertura da formação contou com apresentações do grupo de dança do Centro Estadual de Capacitação em Artes Guido Viaro.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.