Ensino

30/11/2017

Escola tem projeto para incentivar relações interpessoais

O Colégio Estadual do Campo Professor Pedro José Puchalski, em Contenda, na Região Metropolitana de Curitiba, iniciou neste ano o Projeto Vida - A Arte de Treinar a Mente. O objetivo é promover a interação da comunidade com o cotidiano escolar e trabalhar valores que reforcem as relações interpessoais e de cidadania entre estudantes, professores e funcionários.

O projeto foi criado pela secretária da escola Fabiana do Carmo Ferreira, em parceria com o pesquisador e especialista na área de relações interpessoais Marcos Carvalho, para despertar nos colegas de trabalho, alunos e comunidade uma autoavaliação. “Com isso conseguimos perceber qual a nossa contribuição para melhorar a realidade a nossa volta, parar de apenas criticar e começar a agradecer e fazer alguma coisa para melhorar”, disse Fabiana.

RESULTADO - Em sete meses do projeto, Fabiana avalia que já é possível observar alguns resultados positivos. “Com a mudança comportamental melhoram os relacionamentos entre alunos e funcionários. Os professores conseguem ministrar todo o conteúdo dentro do planejamento, com a qualidade desejada, e isso reflete no processo de ensino e aprendizagem”, destacou.

O trabalho é desenvolvido com os professores durante a Semana Pedagógica e com os pais em encontros periódicos, por meio de palestras que abordam as temáticas de liberdade, gratidão, perdão, respeito, humildade, paciência e amor incondicional.

“Acho que essa iniciativa representa o resgate de valores que estamos conseguindo implantar no contexto escolar. O projeto abrange aspectos que vão além do tradicionalismo porque trabalha com a essência das pessoas. Com isso a escola oportuniza situações para que possamos refletir e olhar o mundo com uma perspectiva diferente”, disse o professor de História Hélio Luis Boçoen.

Os alunos, além do conteúdo teórico, desenvolvem atividades práticas que despertam o protagonismo, a fraternidade e a cidadania. São ações que abordam o combate ao bullying, cyberbullying e à violência física e mental, além de incluírem gratidão e empatia, solidariedade, cordialidade, participação e responsabilidade social, preservação do meio ambiente e combate ao desperdício, entre outros.

“Trabalhamos ideias como gratidão, amor incondicional, respeito, perdão. São temas que ajudam a nos conhecer melhor e a ser mais responsáveis e fraternos. É importante porque usamos esses valores durante o nosso dia, respeitando o próximo e praticando o perdão”, disse a aluna Pamela Padilha Ferreira, 15 anos, do 9° ano do ensino fundamental.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.