Ensino

30/11/2017

Mais de 200 mil estudantes fizeram provas do Saep

Estudantes do 9º ano do Ensino Fundamental e 3ª e 4ª ano do Ensino Médio da rede pública estadual de ensino fizeram nesta quinta-feira (30) as provas de Língua Portuguesa e Matemática do Sistema de Avaliação da Educação Básica do Paraná (Saep). Ao todo, 230 mil estudantes fizeram as provas, que servem para diagnosticar o nível de desempenho dos estudantes e definir ações de intervenções voltadas à melhoria da educação pública paranaense.

As avaliações do Saep têm como base as Diretrizes Curriculares da Educação Básica do Estado do Paraná e o Caderno de Expectativas de Aprendizagem, propiciando um quadro da situação da Educação Básica da rede pública estadual de ensino. “O Saep é muito importante, pois fornece informações que, aliadas aos resultados do desempenho nessas disciplinas, dão embasamento para a formulação das políticas estaduais na área educacional”, explicou a secretária de Estado da Educação, professora Ana Seres.

Os resultados do Sistema possibilitam a reflexão sobre o desempenho dos alunos e a articulação dos resultados com o planejamento de ações eficazes com foco na evolução e no processo de ensino e aprendizagem, atendendo um dos objetivos do Minha Escola Tem Ação (Meta), o principal programa pedagógico da Secretaria de Estado da Educação.

Os estudantes do 3° ano do Ensino Médio do Colégio Estadual São Paulo Apóstolo, no bairro Uberaba, em Curitiba, aprovaram a avaliação. Para eles o desempenho no teste serve para aprimorar os conhecimentos. “Essa prova é importante para fazer uma autoavaliação e ver o que não entendemos e procurar melhorar”, disse a estudante Carla Eduarda Canton, 17 anos.

Os colegas Beatriz Lubaszewski do Amaral, 17 anos, e Ernesto Eckel Tritny, também com 17 anos, contaram que a avaliação permite estabelecer um parâmetro com as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) com o que foi visto durante o ano letivo. “Conseguimos assim avaliar o nosso desempenho no Enem e nas disciplinas que estudamos”, disse Beatriz. “Além disso, podemos avaliar o nível de aprendizado da escola”, frisou Enersto.

Para o professor de Língua Portuguesa Leonardo Costa de Borba, os resultados das avaliações também contribuem para o planejamento dos professores. “Todas as avaliações trazem uma contribuição principalmente no ensino fundamental e médio, que são momentos de transição. Analisamos as questões da Prova Brasil e do Saep e tentamos adaptar nossas avaliações com base nesses questionários, porque com isso conseguimos diagnosticar como podemos melhorar”, disse.

QUESTIONÁRIO - Estudantes, professores de Língua Portuguesa e Matemática que atuam nas turmas avaliadas, diretores e equipes pedagógicas também preencheram um questionário sobre seu perfil cultural, socioeconômico, hábitos de estudo e ambiente escolar. Esse instrumento fornecerá informações que, junto com as provas, são importantes na formulação das políticas educacionais.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.