Ensino

07/02/2018

Paraná amplia educação em tempo integral no ensino médio

A rede estadual de ensino vai ampliar neste ano a oferta da Educação em Tempo Integral (ETI) no ensino médio. Além da 1ª série, agora os alunos do 2° ano também terão e educação em turno único e, em 2019, a rede estadual contemplará os estudantes da 3ª série. As matrículas para a Educação em Tempo Integral continuam abertas até o preenchimento das vagas. Os interessados devem procurar a instituição de ensino mais próximas de sua residência e, havendo disponibilidade de vagas, fazer a matrícula.

Em 2017, eram 7.462 alunos matriculados na modalidade de ensino integral nos ensinos fundamental e médio. Em 2018, até agora, já são 8.290 inscritos, uma alta de 11% em relação ao ano passado. A oferta faz parte do programa Minha Escola Tem Ação (Meta) da Secretaria da Educação, do Plano Estadual da Educação e das Diretrizes Curriculares Nacionais da Educação Básica.

“A ampliação da oferta da educação em tempo integral é uma das metas da Secretaria por entendermos que, quando o aluno permanece mais tempo na escola, ampliamos o processo de ensino e aprendizagem e proporcionamos a esses estudantes o desenvolvimento pleno em diferentes áreas do conhecimento”, destacou a secretária da Educação, Ana Seres.

Para o chefe do Departamento de Educação Básica da Secretaria da Educação, Cassiano Ogliari, a educação em tempo integral no ensino médio tem como perspectiva ampliar e repensar a prática pedagógica. “O intuito é rever a organização do currículo no sentido de redesenhar o papel da instituição de ensino, expandindo as oportunidades de aprendizagem reconhecendo as identidades culturais, interesses, valores, anseios e aspirações desses alunos”, explicou.

ADAPTADOS – Em 2017, o Colégio Estadual Homero Batista de Barros, em Curitiba, atendeu no turno único 250 alunos do 6° ano do ensino fundamental à 1ª série do ensino médio. Nesse ano a escola também vai ofertar a modalidade para alunos da 2ª série do ensino médio.

O diretor Celso Wesley Ribas disse que os alunos já estão acostumados com a nova rotina. “No início da transição para o turno único eles estranharam um pouco, mas agora eles já estão adaptados”, disse Ribas.

“Ganham os alunos porque com o ensino integral eles têm uma gama maior de atividades. Ganham os pais porque sabem que os filhos estão recebendo uma educação de qualidade e, também, a escola porque está mais próxima da comunidade”, destacou o diretor.

CURRÍCULO DIFERENCIADO – No Ensino Médio em Tempo Integral os estudantes, além das disciplinas da Base Nacional Comum, terão aulas de Língua Estrangeira Moderna (Espanhol e Inglês), Mundo do Trabalho e Protagonismo Juvenil como Componente Curricular obrigatório.

As escolas também ofertarão Componentes Curriculares Eletivos, como Comunicação, Cultura Digital e Uso de Mídias; Cultura Corporal; Cultura e Patrimônio; Educação Científica e Cidadania; e Percepções Teatrais no Ambiente Escolar.

“Os estudantes escolhem, de acordo com seus interesses, necessidades e expectativas quais componentes farão parte do currículo da escola. Assim, esses componentes contribuem para que se sintam inseridos no ambiente escolar, incentivando a convivência e a troca de experiências. Cada escola poderá trabalhar com um desses componentes por turma, de acordo com a escolha dos alunos”, disse a coordenadora da Educação Integral da Secretaria, Zulsi Rohr.

Confira AQUI as escolas que ofertam a Educação em Tempo Integral no ensino médio.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.