Eventos

08/05/2018

Estudantes apresentam projetos em conferência do meio ambiente

Estudantes com idade entre 11 e 14 anos do Ensino Fundamental de 128 escolas da rede pública (municipal e estadual) e particular, apresentam entre os dias 7 e 11, em Foz do Iguaçu (Oeste do Estado), propostas socioambientais para preservação dos recursos hídricos brasileiros. Os trabalhos serão expostos na 5° Conferência Estadual Infantojuvenil pelo Meio Ambiente que tem como tema “Vamos cuidar do Brasil Cuidando das Águas”.

A secretaria da Educação, Lucia Cortez, participou da abertura do evento e destacou que a Conferência fortalece o protagonismo juvenil. “Esse congresso de ideias contribui para fortalecer a Educação Ambiental nos sistemas de ensino, proporciona uma atitude responsável e comprometida dos nossos alunos em questões socioambientais locais e globais, social e em processos de melhoria do nosso ecossistema”, disse a secretária.

Durante o evento será selecionada uma proposta para representar o Paraná na Conferência Nacional Infantojuvenil pelo Meio Ambiente (CNIJMA), que acontece de 15 a 19 de junho, em Brasília (DF). A delegação paranaense será composta por 19 alunos. A exposição é uma iniciativa dos ministérios do Meio Ambiente e Educação, promovida pelas Secretarias de Estaduais de Educação. A conferência foi dividida entre as etapas escolar, regional, estadual e nacional baseada nos princípios Jovem educa jovem, Jovem escolhe jovem, e Uma geração aprende com a outra.

CUIDANDO DO FUTURO - Os estudantes do 9° ano do Ensino Fundamental do Colégio Estadual Pilar Maturana, em Curitiba, vão apresentar durante evento o projeto “Jardim Sensorial irrigado pela água do Rio Atuba”. A pesquisa tem como objetivo conscientizar a comunidade local sobre a importância da preservação da mata ciliar em torno de nascentes e o cuidado com o meio ambiente por meio do contato com o jardim. Para irrigar as plantas do espaço, os alunos utilizam água do Rio Atuba, que fica a cerca de 300 metros da escola.

“As pessoas que moram próximas às nascentes ou de rios e lagos não têm a consciência da importância desses recursos para o nosso futuro. A água pura, sem poluição, está se tornando rara e sem água não há vida”, lembrou o aluno Diego Rodrigo Rosar, de 13 anos.

Já os alunos do 6°, 7° e 8° anos do Ensino Fundamental do Colégio Estadual Emília Buzato, em Campo Magro (na Região Metropolitana de Curitiba), desenvolveram o projeto “Cuidar da água é garantia de vida” por meio de uma campanha publicitária, para conscientizar os colegas e a população sobre a importância de preservação da água.

“Queríamos levar a mensagem para a comunidade de que não há vida sem água e que é preciso cuidar do meio ambiente e proteger esse recurso tão importante para nossa existência”, disse a representante do grupo, Thais Helena Lima da Rosa, de 11 anos.

Além da campanha, os estudantes também fizeram uma demonstração prática ensinando a maneira correta de descartar o óleo de cozinha usado e como potencializar o uso do detergente para evitar o desperdício do produto.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.