Eventos

13/06/2018

Mais de mil pessoas visitam feira de projetos e profissão de escola técnica

Mais de mil pessoas passaram pela 8° edição da Mostra de Projetos e Profissões promovida pelo Centro Estadual de Educação Profissional Newton Freire Maia, em Pinhais (na Grande Curitiba), realizada na terça-feira (12) e nessa quarta-feira (13). Os visitantes conheceram mais de 30 projetos feitos pelos estudantes dos cursos técnicos em Meio Ambiente, Sistemas de Energias Renováveis, Paisagismo e Agropecuária.

A diretora pedagógica do CEEP, Vera Lúcia Tives, disse que o objetivo do evento foi proporcionar novas experiências que contribuíssem para o crescimento intelectual dos alunos e a interação com outras escolas, universidades e comunidade. “Essa experiência proporciona crescimento intelectual, técnico e científico aos alunos. Também serve como avaliação do desempenho deles fora da sala de aula”, disse Vera.

Os visitantes foram guiados aos estandes pelos próprios alunos. “O mais interessante é que os trabalhos foram apresentados pelos estudantes e isso contribuiu para nos sentirmos mais à vontade para perguntar e interagir”, contou a estudante Vitória Maria Paczkoski, 14 anos, do 9° ano do Colégio Estadual Luiz Sebastião Baldo, em Colombo.

O professor de Sociologia Wil Coutinho Hamom, do Colégio Estadual Elias Abrão, de Quatro Barras, acompanhou a visita de 110 alunos do Ensino Médio. Ele disse que a feira proporcionou aos estudantes vivencias maneiras diferenciadas de ensino. “É uma oportunidade para eles saírem um pouco da rotina escolar tradicional e conhecerem outras maneiras de ensino como a iniciação científica, pesquisas e a aproximação com o mercado de trabalho”, disse o professor.

INOVAÇÕES – As pesquisas apresentadas no evento foram desenvolvidas pelos estudantes ao logo dos cursos. Na feira eles tiveram a oportunidade de apresentar aos familiares e à comunidade um pouco do que é desenvolvido nos cursos. A aluna Sandra Luzeni Velozo, 17 anos, do 3° ano do curso de Agropecuária, desenvolveu, junto com os colegas, uma pesquisa que promete diminuir em 90% o crescimento de ervas daninhas no plantio de horticultura com o uso de papelão entre as plantações.

Para chegar ao resultado, ela e os colegas, fizeram experimentos por dois meses em que diagnosticaram que os canteiros cultivados com papelão entre as plantas apresentaram apenas 10% do crescimento de plantas espontâneas. “Além disso, percebemos que o uso do papelão mantém a temperatura ideal para o cultivo das horticultura e umidade necessária do solo”, explicou.

Segundo Sandra, a feira proporciona a oportunidade para apresentar pesquisas que podem ser usadas pela comunidade. “É um momento em que podemos compartilhar conhecimentos”, disse.

A pesquisa feita pelos estudantes do curso de Sistemas de Energias Renováveis tem como objetivo propor uma alternativa de transporte livre da dependência de combustíveis fósseis. Eles desenvolveram um triciclo movido com energia elétrica proveniente da energia solar. O veículo, uma bicicleta adaptada pelos alunos, conta com duas placas solares que captam os raios solares carregam duas baterias que distribuem a energia elétrica para um motor acoplado à roda dianteira.

O protótipo pode carregar até três pessoas com uma velocidade de até 25 quilômetros. “Pode ser usado em parques, escolas, empresas e até mesmo para passeio”, disse o aluno Rodrigo Lopes dos Santos, de 18 anos.

A estudante Élika Karine de Sousa Bukner, 15 anos, do 2° ano do curso de Agropecuária, e os colegas guiaram as visitas aos criadouros de ovelhas e explicaram como são desenvolvidas as atividades de ovinocultura praticadas no curso. “Tenho alguns animais em minha propriedade, mas antes de começar a estudar no CEEP não sabia como fazer o cuidado correto, hoje tenho a oportunidade de ensinar outras pessoas os cuidados necessários”, disse.

REFERÊNCIA – O Centro Estadual de Educação Profissional Newton Freire Maia é referência na oferta de educação profissional e agrícola na Região Metropolitana de Curitiba, Litoral e Vale do Ribeira. A escola oferece gratuitamente cursos de nível técnico em Meio Ambiente, Paisagismo, Sistema de Energias Renováveis e Agropecuária, além do CELEM (Inglês e Espanhol). O colégio atende cerca de 500 alunos, dos quais 150 permanecem na escola em regime de internato.

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.