Eventos

28/06/2018

Alunos participam de conversas sobre prevenção ao uso de drogas

Estudantes das escolas da rede estadual de ensino participam nessa semana de rodas de conversas sobre a prevenção ao uso de drogas. A ação faz parte do projeto Junho Paraná Sem Drogas, coordenado pela Secretaria de Estado da Educação em parceria com a Secretaria de Saúde, Secretaria de Estado de Segurança Pública e Administração Penitenciária e o Ministério Público do Paraná (MP-PR), por meio do Projeto Estratégico Semear, e apoiado pelo Conselho Estadual de Políticas Públicas sobre Drogas (Conesd).

As conversas acontecem nos 32 Núcleos Regionais de Educação (NREs) e envolvem estudantes, pais, professores, pedagogos e profissionais do serviço social e saúde, além de promotores de justiça. “Precisamos dialogar e alertar os jovens a respeito da prevenção e mostrar caminhos que não levem as drogas e também envolver as escolas e os pais nesse diálogo para que identifiquem as necessidades dos alunos envolvidos com as drogas para que ele seja acolhido”, disse a técnica pedagogia da Coordenação em Direitos Humanos da Secretaria da Educação, Juara de Almeida Ferreira.

Juara destacou que o projeto faz parte das ações periódicas que a Secretaria da Educação desenvolve ao longo do ano letivo para a prevenção ao uso de drogas lícitas e ilícitas. “Fazemos um trabalho articulado com diversos segmentos da sociedade que identificam e elaboram ações pontuais para cada caso que possa acontecer no ambiente escolar ou no seu entorno”, disse.

A Organização das Nações Unidas (ONU) instituiu o dia 26 de junho como Internacional de Combate às Drogas. Para celebrar a data, mais de 200 estudantes de escolas pertencentes ao Núcleos Regional de Educação da Área Metropolitana Sul participaram de uma roda de conversa sobre o uso de entorpecentes no Fórum de Campo Largo (na Grande Curitiba).

O promotor de Justiça Guilherme de Barros Perini, participou do encontro e destacou o objetivo das rodas de conversas. “Nossa intenção é ouvir dos próprios alunos as principais dúvidas a respeito desse tema, atentando ao conhecimento deles sobre a questão”, disse Guilherme que é coordenador do Semear.

ESTUDOS – Antes de iniciar as rodas de conversas, os alunos participaram de pesquisas, leituras e debates sobre o assunto em sala de aula com os colegas e professores. O estudante do 3° ano do Ensino Médio do Colégio Estadual Leôncio Correia, em Curitiba, Pedro Kavalli, de 18 anos, disse que é preciso unir diversos setores da sociedade para evitar que jovens e adultos entrem no mundo das drogas.

“Acredito que esse é um problema grave entre adolescentes e adultos em que muitos usam essas substâncias como escape para problemas sociais e emocionais. Por isso é preciso conscientizar, mas também oferecer uma estrutura para que essas pessoas não encontrem nas drogas as soluções para esses problemas”, disse Pedro.

A diretora do Colégio Estadual Darlei Adad, em Campo Largo, Maria Eliane Poleto, disse que o encontro contribui principalmente para alertar os alunos sobre os perigos das drogas lícitas. “Todo mundo pensa que drogas são apenas as ilícitas, mas a lícitas estão cada vez mais presentes em nosso cotidiano que acabaram se banalizando entre os adolescentes sem que eles percebam e elas também são tão prejudicial à saúde como as ilícitas”, disse.

“É preciso dialogar sobre o assunto porque os alunos pensam que se o amigo usa ele também pode usar sem perceber as consequências que isso pode trazer para a saúde e para a vida deles”, reforçou Maria.
As palestras são direcionadas aos estudantes, mas abertas à participação dos pais e responsáveis.

Confira aqui o cronograma das palestras nas escolas da sua região.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.