Ensino

04/04/2019

Educação lança caderno pedagógico sobre a presença negra no Paraná

A Secretaria da Educação do Paraná lançou nessa quinta-feira (4), em Curitiba, um estudo inédito na área educacional sobre a presença negra no Estado do Paraná. O caderno pedagógico “Oralidades Afroparanaenses” é uma coletânea de pesquisas elaboradas por professores que participaram do Programa de Desenvolvimento Educacional (PDE) em parceria com o Centro Cultural Humaita. O caderno pedagógico também é baseado no livro “Oralidades Afroparanaenses – fragmentos da presença negra na história do Paraná” (Humaita, 2016).

“O material é importante por abordar a negritude paranaense, apresentar aspectos da cultura do Estado que até então estava escondida, invisibilizada. A herança negra no Paraná é rica, composta de fatos históricos lindos e fortes. Nossos estudantes têm o direito de conhecer essa herança”, explica Edna Coqueiro, da coordenação da Educação das Relações Étnico Racial e Quilombolas, e uma das organizadoras do caderno.

Escolas públicas e particulares, e também as universidades, podem utilizar o conteúdo em todas as disciplinas para complementar o currículo escolar sobre a presença negra no Estado em diferentes setores. O material também será usado pela Secretaria para cursos de formação continuada com as equipes multidisciplinares da pasta e dos Núcleos Regionais de Educação ao longo do ano letivo.

“O Caderno oferece subsídios para os profissionais da Educação para o ensino da história e cultura afro. O enfoque regional também é valioso. Um dos trabalhos retrata minha cidade e aborda parte da história da minha família, e da mesma forma com outras localidades e famílias do Paraná. Esse reconhecimento é muito importante”, destaca Angela Mercer, chefe do Departamento da Diversidade e Direitos Humanos da Secretaria.

MEMÓRIA - O material é dividido em três capítulos que abordam desde a engenharia e tecnologia africana utilizada em construções espalhadas pelos quatro cantos do Paraná até símbolos africanos e afro-brasileiros; estudos sobre o desenvolvimento, sustentabilidade e educação nas comunidades remanescentes de quilombos; identidade negra e personalidades negras no Paraná e em Curitiba no século XX; e uma coleção de poemas, poesias, e narrativas de vida de personalidades femininas, evidenciando a contribuição dessas pessoas na formação da sociedade paranaense.

A iniciativa da Secretaria da Educação faz parte da proposta inserida na Lei Federal n° 10.639/2003, que torna obrigatório o ensino, história e a cultura afro-brasileira e africana no currículo escolar.

O caderno pedagógico, foi organizado pelos pesquisadores Edna Aparecida Coqueiro, da coordenação da Educação das Relações Étnico Racial e Quilombolas do Departamento da Diversidade da Secretaria da Educação, e Adegmar J. Silva Candiero e Melissa Reinehr, ambos do Centro Cultural Humaita.
 
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.