Ensino

11/04/2019

Vamos falar sobre leitura?

Certamente você já ouviu aquela máxima de que a leitura é a chave para o conhecimento. Sim, ela é. Também tem aquela: “Só escreve bem que lê bastante”. Correto. E aquela que diz que, através da leitura, podemos conhecer o mundo todo? Verdade. Além disso, hoje nós lemos o tempo todo – não só os grandes clássicos da literatura. Lemos conteúdos variados em plataformas variadas, nos informamos, aprendemos, entendemos sobre o mundo por meio dessa leitura cotidiana.

Para potencializar ainda mais o conhecimento e a compreensão possíveis graças à leitura, reunimos alguns professores da rede estadual para contar o que aprendemos lendo:

Aprender a aprender
“Por meio da leitura de diferentes gêneros discursivos, com complexidades e fontes também diferentes, numa ação de interação e atitude responsiva, pode-se possibilitar o desenvolvimento de habilidades próprias da leitura e a formação do leitor com competência para realizar pesquisas e melhor embasar trabalhos escolares e acadêmicos; debater sobre temas sociais relevantes; sustentar posicionamentos; ter mais conhecimento inerente à definição de projetos pessoais, acessar conhecimentos historicamente construídos, de tal modo que haja o "aprender a aprender".”
Vilma Lenir Calixto, técnica pedagógica da equipe de Língua Portuguesa da Secretaria da Educação.

Aprender a entender
“O exercício da leitura nos traz liberdade, conhecimento, autoestima. Nos apresenta o mundo por meio de várias significações. É o exercício da leitura que nos oportuniza o discernimento, a possibilidade de melhores escolhas, a possibilidade de viver o mundo criticamente. É sabedoria, é ciência, é cultura, é poder viajar por todo o espaço e tempo. É usar e aprimorar o que o ser humano tem de melhor. É vida...”
Reginaldo Kshesek, professor de Língua Portuguesa do Colégio Estadual São Paulo Apóstolo, em Curitiba.

Aprender sobre o mundo
“Acredito que a leitura seja a base de todo o conhecimento. Através dela podemos alçar voos inimagináveis, conhecer outras épocas, outros lugares, inúmeras personalidades através das personagens, nos emocionar, mudar conceitos, quebrar preconceitos, corrigir nossa ignorância... É, simplesmente, prazer.”
Enoi dos Santos de Oliveira, professora de Língua Portuguesa do Colégio Estadual Frederico Guilherme Giese, em Piên, na Região Metropolitana de Curitiba.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.