Cursos

18/06/2019

Educação promove capacitação para prevenir uso de drogas nas escolas

O Palácio das Araucárias, em Curitiba, foi palco nessa segunda e terça-feira (17 e 18) de curso voltado a profissionais da Educação, da Saúde e promotores de Justiça, com o objetivo de capacitá-los no combate ao uso de entorpecentes.  Após a formação, eles irão atuar como facilitadores em rodas de conversa sobre a temática, voltadas a estudantes de Ensino Médio da rede estadual de ensino, marcadas para a última semana do mês.

As rodas de conversa integram a programação da campanha Junho Paraná Sem Drogas, que dedica o mês a ações de orientação e conscientização em todo o Paraná.

A capacitação é uma iniciativa conjunta das Secretarias de Estado da Educação e do Esporte (SEED), da Saúde (SESA) e da Justiça, Família e Trabalho (SEJUT) e do Ministério Público do Paraná (MPPR). O evento é composto por palestras e exposições de especialistas de diversas áreas, visando a interdisciplinaridade que o assunto exige. Há, ainda, uma parte prática, com a organização e simulação das rodas de conversa.

Na mesa de abertura do curso, a chefe do Departamento da Diversidade e Direitos Humanos da Secretaria da Educação do Paraná (DEDIDH), Angela Mercer de Mello, frisou a importância da prevenção na guerra contra as drogas. Para Angela, a capacitação promove um conhecimento que os pedagogos poderão, posteriormente, disseminar entre os demais docentes e alunos de suas escolas, a fim de obter um resultado objetivo e eficiente no combate ao uso de entorpecentes.  

“Peço que cada um de vocês, pedagogos, transmitam todo o conhecimento que obtivermos nessa formação às nossas escolas. Vamos multiplicar esse nosso aprendizado e realmente fazer a prevenção. Vamos criar um bom clima escolar. A violência está em todos os lugares e cabe a nós, educadores, promover um espaço de bom relacionamento”, frisou.

O secretário estadual da Saúde, Beto Preto, focou na transversalidade da temática ao ressaltar a importância do envolvimento de diversas instituições, reforçando a necessidade de uma abordagem pedagógica efetiva dentro das escolas.

“Apenas tratar o paciente é uma etapa desse processo. A construção desse enfrentamento às drogas se faz no dia a dia. Eu quero saudar essa iniciativa das rodas de conversa”, disse.

Preto aproveitou a oportunidade para parabenizar o Escola Segura, iniciativa da Educação que visa a proteção de alunos e professores e que já funciona em diversas cidades do Estado. Nessa primeira fase o programa está sendo implementado em 51 colégios de Foz do Iguaçu, cidade de fronteira internacional; Londrina, segunda maior cidade do Paraná; e na Região Metropolitana de Curitiba.

RODAS DE CONVERSA – Na SEED, as ações do Junho Paraná Sem Drogas acontecem em três fases. A primeira delas foi a mobilização, em cada escola, para abordar o tema em sala de aula por meio de leituras, pesquisas e debates preparatórios. A ideia desse primeiro momento era incentivar uma reflexão sobre o tema por parte dos alunos.

A segunda e próxima fase são as Rodas de Conversa, que ocorrem no fim do mês em 33 escolas de 32 municípios do Estado. As instituições de ensino foram indicadas pelos Núcleos Regionais de Educação (NREs). Os encontros são direcionados a estudantes do Ensino Médio e serão articuladas pela SEED e pelo NRE, com a participação de pedagogos, representantes da Saúde, e do Ministério Público. As datas devem ser definidas pelas escolas.

Já a terceira fase acontece no segundo semestre, quando os estudantes que participaram da Roda de Conversa farão a avaliação das ações e desenvolverão o Projeto de Vida, com foco na temática da Prevenção ao Uso de Álcool e Outras Drogas.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.