Ensino

14/08/2019

Mais Aprendizagem começa em 750 escolas no segundo semestre

O segundo semestre letivo começou com novidade na rede estadual de ensino do Paraná: o programa Mais Aprendizagem iniciou em 750 escolas, beneficiando cerca de 25 mil alunos com atividades de reforço no contraturno. O objetivo do programa é auxiliar estudantes que têm dificuldades de aprendizado e atender demanda das escolas, que apontaram a necessidade de um projeto de reforço mais amplo.

O secretário da Educação, Renato Feder, explica que o Mais Aprendizagem tem três diferenciais: acolhe estudantes com dificuldades em disciplinas variadas e recebe alunos de todas as séries do Ensino Fundamental - Anos Finais e do Ensino Médio. Além disso, os estudantes são organizados em três níveis, o que possibilita atender melhor as necessidades pedagógicas de cada grupo de alunos.

ESCOLHA DAS INSTITUIÇÕES – Nesse primeiro momento, cerca de 35% das escolas do Paraná que concentram aproximadamente 60% dos alunos da rede vão ser contempladas com o Mais Aprendizagem.

Os critérios utilizados foram os resultados mais preocupantes no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), indicador do Ministério da Educação, e o espaço físico das escolas, priorizando-se as maiores, a fim de atender o maior número possível de estudantes.

AULA INAUGURAL - E nas escolas, as atividades relacionadas ao Mais Aprendizagem acontecem a todo o vapor. Em Guarapuava, por exemplo, o pesquisador Rodrigo Barbosa e Silva, pós-doutorando na Stanford University, ministrou uma aula inaugural no Colégio Estadual Vereador Heitor Rocha Kramer.

O pesquisador falou sobre tecnologia e inovação na Educação, sobre práticas pedagógicas associadas à programação e robótica, sobre as possibilidades de alunos oriundos de escola pública estudarem no exterior e programas de bolsa de estudos.

A aula inaugural foi ao encontro do que a escola almeja com o Mais Aprendizagem, que é oportunizar aos alunos o reforço no aprendizado e o desenvolvimento de conhecimentos na área de tecnologia e robótica.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.