Educação desenvolve EaD com foco no protagonismo do professor
02/04/2020 - 16:54

A Secretaria de Estado da Educação e do Esporte (Seed) informou nesta quinta-feira (2) que está preparando um sistema de Educação a Distância (EaD) para atender os estudantes das escolas estaduais enquanto perdurar a pandemia do coronavírus. A data de início das aulas remotas deve ser divulgada em breve, após o lançamento oficial da iniciativa.

A alternativa, desenvolvida respeitando a Constituição Federal e o conceito de amplo acesso à educação, foi a solução encontrada para que os cerca de 1 milhão de alunos da rede não tenham seu processo de ensino e aprendizagem prejudicado devido ao momento delicado pelo qual o país passa. Os colégios só serão reabertos quando a situação for considerada segura pelas autoridades sanitárias.

Em webconferência realizada nesta quinta-feira (2), o secretário Renato Feder destacou que o professor será o protagonista nesse processo. Isso porque as videoaulas estão sendo gravadas exclusivamente com docentes da rede estadual. A pasta abriu chamamento para os demais professores do Estado que tenham interesse em participar da iniciativa. 

Além disso, a solução pensada pela Seed vai permitir que haja interação entre estudantes e docentes, e o professor terá liberdade para enviar materiais de estudo e links que ajudem a complementar o conteúdo e também poderão definir atividades extras a serem realizadas pelos alunos.

Importante ressaltar que a proposta teve ampla aceitação por parte do Conselho Estadual de Educação (CEE) – a deliberação teve 17 votos a favor e apenas um contrário.  Confira aqui o documento.

COMO VAI FUNCIONAR – As aulas serão transmitidas em canais da televisão digital aberta, sendo que as emissoras serão divulgadas nos próximos dias. Serão três canais: um exclusivo para os sextos e sétimos anos do Ensino Fundamental, outro para os oitavos e nonos e um terceiro para o Ensino Médio. As aulas terão horário pré-definido e duração de 45 a 50 minutos. 

Pensando na interatividade entre estudante e professor, a Seed também desenvolveu o aplicativo Aula Paraná, que está em fase de finalização. No aplicativo, além de poder acompanhar a aula ao vivo, o jovem terá acesso a uma “sala de aula virtual”, com chat para conversar em tempo real com os professores, pedagogos e equipe diretiva da escola onde está matriculado. Vale destacar que o Aula Paraná não vai consumir dados de 3G e 4G e pode ser acessado, inclusive, em celulares pré-pagos, já que o Governo do Estado está providenciado pacotes junto às operadoras. 

Ainda, a pasta firmou parceria com o Google Classroom, sistema onde ficarão armazenados os vídeos das aulas passadas, que foram transmitidas na televisão e no Aula Paraná. Além disso, nesse serviço o professor atua como moderador, podendo definir atividades com prazo de entrega e também colocar ainda mais materiais de apoio ao conteúdo. 

A grade curricular será a mesma que o estudante tem na escola. Em relação aos estudantes da Educação Profissional e da Educação Integral, haverá proposição futura em relação às disciplinas que extrapolam o currículo comum. 

PRESENÇA – Quando o aluno fizer o login no aplicativo Aula Paraná, com o número de seu Cadastro Geral de Matrícula (CGM), sua presença será computada no Livro de Registro de Classe On-line (RCO). A Seed estuda propostas de registro de presença para os estudantes que puderem acompanhar a aula somente pela televisão.