Colégios estaduais fazem nova entrega de alimentos nesta sexta-feira (16)
14/04/2021 - 16:34

Os colégios estaduais do Paraná realizam nesta sexta-feira (16) mais uma distribuição de alimentos da merenda escolar. A entrega será a segunda deste ano (a primeira foi em 31 de março) e é voltada às famílias de estudantes regularmente matriculados nos colégios da Rede Estadual de Ensino e inscritas no CadÚnico. São mais de 220 mil famílias beneficiadas.

A entrega terá frutas, legumes e hortaliças frescas da agricultura familiar em conjunto com parte dos itens não perecíveis dos estoques das escolas, como arroz, feijão, farinha, açúcar, macarrão, óleo de soja, entre outros. O representante da família só poderá fazer a retirada na escola onde o aluno está matriculado.

Neste momento de suspensão das aulas presenciais, a entrega da agricultura familiar de aproximadamente 25 mil pequenos produtores paranaenses acontece a cada 15 dias, sendo cerca de 700 mil quilos em cada uma delas.

A variedade dos alimentos entregues ocorrerá de acordo com a localidade e a disponibilidade de estoque das instituições de ensino - ou seja, pode variar de escola para escola. Parte dos produtores entregam leite, panificados e ovos, por exemplo. Futuras entregas estão condicionadas à continuidade da suspensão de aulas presenciais. Quando o ensino híbrido entrar em funcionamento, a merenda será utilizada na escola.

Quem pode receber — Os beneficiários são os inscritos no CadÚnico. Neste ano a entrega é de um kit por família e não de um kit por estudante, como foi em 2020. Pode acontecer de o inscrito no CadÚnico estar fora da lista dos beneficiários, caso os dados cadastrados estejam diferentes dos que constam no SERE (Sistema Estadual de Registro Escolar), como o nome, data de nascimento ou CPF. Outro exemplo é o caso de cadastros novos: se a inscrição no Cadastro Único do governo federal é recente, o nome pode não constar na lista atual.

Investimento — Em 2020, o Governo do Estado distribuiu quase 40 mil toneladas de alimentos, um investimento de R$ 187,9 milhões – bem acima de 2019, quando foram distribuídas 23 mil toneladas (apenas nas escolas), perfazendo um total de R$ 127 milhões investidos.

Últimas Notícias