Colégios estaduais recebem 10 mil computadores e 22 mil pontos de acesso wi-fi
10/11/2021 - 14:54

A Secretaria de Estado da Educação e do Esporte (Seed-PR) promove a entrega de 10 mil computadores para colégios da rede estadual. Além da aquisição dos equipamentos, a pasta também distribuirá equipamentos de wi-fi para todas as escolas da rede, incluindo 1,2 mil switches (dispositivo que conecta todos os aparelhos de uma mesma rede) e 22,5 mil pontos de acesso wi-fi (dispositivos de rede que permitem que os dispositivos sem fio se conectem a uma rede cabeada). O valor total do investimento é de R$ 65 milhões.

Enquanto os equipamentos de wi-fi serão distribuídos para todos os colégios da rede, os computadores serão destinados a 483 escolas, de 146 municípios, beneficiando cerca de 250 mil estudantes. Cada colégio receberá entre cinco e 20 desktops ou notebooks, conforme as demandas e características de seus laboratórios.

Neste momento, 10% dos colégios contemplados já receberam os computadores. Os estudantes e professores poderão utilizar os equipamentos a partir do início do ano letivo de 2022, uma vez que as entregas e instalações devem ser concluídas até o fim de janeiro.

“Esses computadores serão usados prioritariamente para que os nossos alunos façam o EduTech e para que realizem atividades sob supervisão dos professores de Língua Portuguesa e Língua Inglesa, acessando as plataformas Redação Paraná e Inglês Paraná”, diz Luiz Henrique Vieira da Silva, diretor do Colégio Estadual Cívico-Militar Sebastião Saporski, em Curitiba, que já recebeu os computadores.

Além desses programas, o investimento em tecnologia também fornece apoio para que estudantes e professores acessem outras ferramentas lançadas recentemente pela Seed-PR e que dependem de acesso à internet, como Robótica e Matemática Gamificada.

Entrega simbólica — A iniciativa, batizada de InfraTech, teve nesta quarta-feira (10) um evento de entrega simbólica dos computadores, no Palácio Iguaçu.

"Nós queremos ver os alunos fazendo redação com uso de inteligência artificial, usando as plataformas de inglês e de matemática, aprendendo a programar. Precisamos do hardware para isso", disse o secretário da Educação, Renato Feder, durante o evento. "O computador é essencial, mas o mais importante é o que o aluno vai fazer com ele. Por isso, buscamos oferecer programas inovadores e preparar tanto os alunos quanto os professores para extrair deles o maior proveito."

O governador, Carlos Massa Ratinho Junior, também esteve presente e destacou a importância do investimento em tecnologia nas escolas. "Temos, como Estado, que criar um ambiente cada vez mais moderno, para que a dedicação dos professores seja repassada aos alunos, que são as peças mais importantes da educação", afirmou.