Novo ensino médio é tema de simpósio
07/03/2017 - 18:50

As novas alterações para o ensino médio são tema do Simpósio Ensino Médio e o Mundo do Trabalho realizado pela Secretaria de Estado da Educação, em Foz do Iguaçu, Oeste do Paraná. Aberto nessa segunda-feira (6), o evento, do qual participam 300 técnicos dos 32 Núcleos Regionais de Educação, busca oferecer, durante cinco dias, subsídios teóricos e metodológicos para melhoria dessa modalidade de ensino aos estudantes das escolas estaduais.

O objetivo é apresentar e debater a Lei 13.415/2017, que trata das alterações para o ensino médio. “Estamos proporcionando aos técnicos das regionais de ensino estudos e reflexões referentes ao ensino médio e o mundo do trabalho, além de temas como a interdisciplinaridade curricular e a compreender as várias juventudes presentes no ensino médio”, explicou o chefe do Departamento Educação Básica, Cassiano Ogliari.

O seminário integra a política de formação da Secretaria e se baseia nas ações do programa Minha Escola Tem Ação (META). O foco é fortalecer a gestão escolar visando à melhoria da qualidade do ensino na educação básica e a redução das taxas de abandono, reprovação, aprovação por conselho de classe e distorção idade ano.

A formação possibilita aos técnicos o repasse de informações e orientações aos professores da rede estadual. “O evento trouxe o panorama do ensino médio, contextualizando-o historicamente e apontando possibilidades para políticas públicas, além de se poder repensar os encaminhamentos pedagógicos”, disse o técnico do Núcleo Regional da Área Metropolitana Norte, Anderfábio dos Santos.

“Nosso papel é buscar entre diferentes propostas, a mais adequada à nossa população, seja no âmbito de estado, como de escola. É direito do jovem o acesso a um ensino médio que contribua para sua formação humana integral e que venha ao encontro de sua expectativa profissional”, complementou sua colega de trabalho, Neide Perfeito.

Na próxima semana, também em Foz do Iguaçu, a Secretaria da Educação outro evento de formação sobre o ensino médio, formação para o trabalho, mas com profissionais da Educação de Jovens e Adultos.

No Paraná são mais de 400 mil matrículas no ensino médio, com oferta em 1.525 escolas estaduais.

LEI 13.415/2017 - Sancionada em fevereiro pelo presidente Michel Temer, a Lei que Reforma o Ensino Médio estabelece a segmentação de disciplinas por áreas do conhecimento e a implementação gradual do ensino integral. A implantação da reforma depende ainda da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), orientações que norteiam os currículos e que deve acontecer ainda em 2017.

Para o ensino integral, as escolas terão cinco anos para aumentar a carga horária das 800 horas anuais para 1 mil horas. Isso significa que os turnos passarão das atuais 4 horas diárias para 5 horas diárias. A carga anual deve chegar a 1,4 mil horas, mas sem prazo estipulado para essa meta.

A oferta de ensino noturno regular continuará garantida, considerando as realidades regional e a do aluno.

O currículo será dividido entre conteúdo comum e assuntos específicos de acordo com a escolha do aluno (linguagens, matemática, ciências da natureza, ciências humanas e formação técnica). Português e Matemática continuam obrigatórios nos três anos do ensino médio.

A legislação ainda prevê formação técnica dentro da carga horária do ensino regular, desde que sejam ofertadas as disciplinas de português e matemática. Ao final do ensino médio, o aluno obterá o diploma do ensino regular e um certificado do ensino técnico.

REALIDADE - O Brasil tem 1,7 milhão de jovens entre 15 a 17 anos fora do ensino médio. Dos cerca de 8 milhões de alunos que se matriculam anualmente no ensino médio, apenas 1,9 milhão chegam a concluir os estudos. Além disso, acrescentou, 82% dos jovens na idade entre 18 e 24 anos estão fora do ensino superior.

GALERIA DE IMAGENS